01 de dezembro: dia da Tecnologia da Informação da Aeronáutica

01 de dezembro: dia da Tecnologia da Informação da Aeronáutica

Os militares especialistas em Tecnologia da Informação exercem uma das funções mais importantes da Força Aérea Brasileira (FAB). Se você está na dúvida ou quer saber mais sobre a especialidade, confira esse artigo que o Estratégia Militares preparou para você com muitas informações e curiosidades.

O avanço da tecnologia tem proporcionado avanços significativos na área de Tecnologia da Informação (TI). Como consequência natural, a TI é cada vez mais exigida a resolver problemas em geral, mesmo que não tenha sido demandada para tal.

Na Força Aérea Brasileira (FAB), o aumento das ameaças cibernéticas praticadas por Estados e grupos organizados, permitiu o avanço dos estudos e ações contra as invasões cibernéticas nas plataformas digitais da FAB, principalmente, pelo fato da FAB ser uma das forças que mais utiliza meios virtuais em suas operações, tanto em  aeronaves quanto em satélites.

Programas de Tecnologia da Informação da FAB

Para incrementar sua efetividade, eficiência e segurança, a FAB criou o Plano Estratégico Militar da Aeronáutica (PEMAER) e o Plano de Tecnologia da Informação da Aeronáutica (PTIA) seguindo a Estratégia de Governança Digital da Administração Pública Federal. 

Atualmente, existem diversos setores e departamentos na FAB que gerenciam os dados tramitados dentro da força, como:

  • Diretoria de Eletrônica e Proteção ao Voo (DEPV);
  • Centro de Computação da Aeronáutica (CCA);
  • Departamento de Tecnologia da Informação (DTI);
  • Departamento de Controle do Espaço Aéreo (DECEA); e
  • Subdepartamento de Tecnologia da Informação (STI).

A mão de obra das seções de tecnologia da informação da FAB inicialmente era formada apenas pelo Instituto Tecnológico da Aeronáutica (ITA), o qual instruía os militares nas atividades de desenvolvimento, instalação e manutenção de sistemas de informática. Atualmente, o corpo técnico da FAB é composto por:

  • Oficiais de carreira, formados em curso superior de Engenharia da Computação;
  • Oficiais temporários, formados nos cursos superiores de Engenharia da Computação, Ciência da Computação ou Análise de Sistemas; e 
  • Graduados, de carreira ou temporários, com formação técnica na área de TI.

Missão da Tecnologia da Informação da Aeronáutica

O Sistema de Tecnologia da Informação da Aeronáutica, tem como missão:

Promover a gestão eficiente dos recursos de tecnologia da informação e promover soluções de TI, com excelência e inovação, viabilizando o acesso e a integração às informações necessárias aos processos da decisão e controle nos diferentes níveis hierárquicos da Força Aérea”. Fonte: PCA 7-71/2014

O STI são divididos em elos especializados, nos Centros de Computação da Aeronáutica (CCAs).

Centros de Computação da Aeronáutica

O Centro de Computação da Aeronáutica de Brasília (CCA-BR) é responsável pela gestão da segurança cibernética da rede de dados da FAB em coordenação com os demais elos do STI, de modo a manter permanente disponibilidade, integridade e confidencialidade dos ativos de hardware e software, para o cumprimento da missão da FAB.

Também, o CCA-BR tem o objetivo de conduzir o desenvolvimento de aplicações de inteligência de negócios, apoiando o processo decisório no nível estratégico da Força. Além disso, é responsável pela manutenção dos serviços setoriais suportados pelo datacenter sob sua responsabilidade e pelo desenvolvimento e suporte dos sistemas que lhe forem atribuídos.

O CCA-RJ é responsável pela coordenação dos acordos de serviço relacionados com a infraestrutura de comunicações, estabelecidos pela DTI junto ao DECEA. Além disso, também coordena a manutenção dos serviços corporativos e setoriais suportados pelo datacenter sob sua responsabilidade e pelo desenvolvimento específico para os atuais sistemas utilizados pela FAB, o SILOMS – para gestão de materiais e recursos –  e o SIGPES – para a gestão de pessoas.

O CCA-SJ é responsável pelo desenvolvimento e a gestão do ciclo de vida dos sistemas corporativos,sistemas de aplicações operacionais e de sistemas de simulação para a FAB, bem como pela interface com o desenvolvimento tecnológico e com a capacitação específica, em proveito do STI, no âmbito do Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA).

Como é a carreira de um militar do serviço de informação da FAB?

Os militares atuam na operação e elaboração de programas de computadores, fornecendo suporte de redes e o desenvolvimento de aplicativos internos e externos.

O profissional do Serviço de Informação é responsável, também, pela verificação da natureza e das fontes de dados de entrada que serão tratados e esquematizados para a forma e o fluxo dos programas operados.

O que é cobrado na prova de ingresso na carreira militar?

A prova para sargento de carreira especialista em Tecnologia da Informação é composta  por uma parte geral e outra específica. Na parte geral, é exigido conhecimentos em língua portuguesa:

  • Interpretação de textos literários ou não-literários; e
  • Fonética, morfologia, pontuação, sintaxe, estilística.

Já na parte específica, é exigido o conhecimento do candidato nas seguintes áreas:

  • Lógica de programação;
  • Linguagens de programação;
  • Sistemas operacionais;
  • Sistema de gerenciamento de banco de dados;
  • Programação orientada a objetos;
  • Manutenção de computadores;
  • Redes de computadores; e
  • Segurança da informação.

É exigido, ainda, que o candidato possua diploma de formação técnica ou superior na área de informática. Para os técnicos, o diploma deve ser de, no mínimo, 1.200 horas expedido por Instituição credenciada pelo Conselho Nacional de Educação, nos termos da Resolução CNE/CEB nº 04/99. Já para os profissionais de nível superior, diploma de no mínimo 4.200 horas, conforme as exigências do edital do certame.

Dados da tecnologia da informação

Remuneração do aluno do Curso de Tecnologia da Informação da EEAR

O aluno do Curso de Formação de Sargento Especialista em Informática da EEAR recebe o soldo, que é regulamentado pelo Estatuto dos Militares. Atualmente, o soldo é de R$1.066,00, o qual é depositado em conta bancária no primeiro dia útil de cada mês. Você pode acessar a tabela dos soldos militares aqui. 

Quanto ganha um sargento especialista em Tecnologia da Informação da Aeronáutica?

A remuneração referente à função de sargento especialista em informática varia, visto que o valor depende da graduação e do posto do integrante da Força Aérea. Vale ressaltar que o soldo é apenas a base do salário do militar. 

Junto a ele são pagos diversos valores adicionais pela função desempenhada. No entanto, existem alguns descontos referentes aos serviços hospitalares, pensão militar, entre outros. Atualmente, o soldo-base varia de R$3.825,00 a R$6.169,00, para os graduados.

O que é o EAOF?

Por ser considerada uma atividade de “serviço” na FAB, o militar integrante da especialidade de informática pode, ao final da sua carreira como primeiro sargento ou suboficial, ingressar no EAOF – Estágio de Adaptação ao Oficialato. Nele, será julgado por uma comissão que avaliará toda a carreira do militar a fim de aprová-lo para ingresso no oficialato ou não.

O EAOF é realizado no CIAAR – Centro de Instrução e Adaptação da Aeronáutica – em Lagoa Santa, Minas Gerais. No local, o militar recebe instruções durante 90 dias sobre a vida de oficial. Ele poderá chegar até a patente de Capitão Especialista.

Escola de Especialistas da Aeronáutica – EEAR

Atualmente, a EEAR está localizada no interior do estado de São Paulo, na cidade de Guaratinguetá. Ocupa um espaço de aproximadamente 10 milhões de metros quadrados, com uma área construída superior a 119 mil metros quadrados, contendo 93 prédios administrativos e 416 residências.

A mudança para essa nova sede aconteceu entre os anos de 1950 e 1951. Conforme a estrutura era construída, os prédios iam sendo ocupados. Vale lembrar que a EEAR transferiu-se provisoriamente do Galeão para o estado de São Paulo, onde se juntou à Escola Técnica de Aviação (ETAv). Depois, mudou-se definitivamente para sua sede em Guaratinguetá. O primeiro exame de seleção na nova sede é datado de 1951.


Você curtiu conhecer mais sobre as funções do especialista em tecnologia da informação? Então se prepare para o concurso da EEAR com o Banco de Questões do Estratégia Militares! São mais de 75 mil questões para você se preparar e ser aprovado no exame intelectual! Vem ser coruja!

EM BANNER PORTAL

Você pode gostar também