3 de Agosto: Dia do Quadro de Engenheiros Militares do Exército

3 de Agosto: Dia do Quadro de Engenheiros Militares do Exército

O dia do Quadro de Engenheiros Militares é comemorado no dia 3 de agosto fazendo alusão ao nascimento do tenente-coronel Ricardo Franco de Almeida Serra, um dos militares mais importantes da história do Exército Brasileiro e da Engenharia Militar.

Nesse post, o Estratégia Militares fala um pouco da trajetória desse brilhante militar, além de mostrar qual a principal porta de entrada do Quadro de Engenheiros Militares no Exército Brasileiro!

Como surgiu o Quadro de Engenheiros Militares?

O Quadro de Engenheiros Militares começou a ser idealizado pelo vitorioso exército do Império Romano. Na época, os exércitos tinham enfoque voltado ao combate direto, já que as guerras ocorriam em regiões próximas e eram de curta duração. Logo, as Armas de Infantaria e Cavalaria eram o grande destaque dessas tropas.  

Entretanto, com a ascensão do Império Romano, que dominava toda a Europa, a organização do seu exército passou por diversas mudanças. Uma delas foi a criação do que hoje conhecemos como Quadro de Engenheiros Militares. 

O principal motivo de especializar militares para exercer a função de engenheiros foram os conflitos em localidades cada vez mais distantes que, muitas vezes, apresentavam diversos obstáculos naturais, como: montanhas, vales, rios e cordilheiras.  

Nos séculos seguintes, os Exércitos e as Nações que sucederam o Império Romano adotaram a Engenharia como peça fundamental em suas tropas, já que ela é capaz de agilizar a locomoção de toda a tropa nos mais diversos cenários encontrados em campo de batalha.  

Observando conflitos mais recentes, o episódio de maior destaque da Engenharia Militar foi na Segunda Guerra Mundial. Nela, os Exércitos contavam com um alto nível de mecanização em suas tropas. Esse fator fez dos engenheiros peças fundamentais para a locomoção das toneladas de maquinário usados.

Quem foi o tenente-coronel Ricardo Franco?

Ricardo Franco de Almeida Serra nasceu em Portugal, no dia 3 de agosto de 1748. Ainda muito jovem, aos 14 anos, iniciou sua trajetória militar, ingressando na Academia Militar de Portugal.

Aos 18 anos, Ricardo Franco foi declarado Oficial, quando concluiu com aproveitamento os cursos de Infantaria e Engenharia.  

No ano de 1780, já no posto de Capitão, Ricardo Franco foi selecionado pela Rainha Maria I para realizar uma expedição em território brasileiro. Devido a sua titulação de engenheiro, ele foi o líder da Terceira Partida da Demarcação de Limites, responsável por demarcar as fronteiras brasileiras. 

Durante sua longa estadia em solo brasileiro, Ricardo Franco foi fundamental na demarcação dos limites do nosso território, tendo percorrido diversos rios e várias capitanias para concluir sua missão. 

Além disso, ele também foi responsável por diversas obras de grande importância para o nosso país, como: o Quartel dos Dragões de Vila Bela, no Mato Grosso, o Forte Coimbra, no Mato Grosso do Sul e o Real Forte Príncipe da Beira, em Rondônia.

Seu momento de maior destaque foi quando ele se encontrava sob o comando do Forte Coimbra, em setembro de 1801. Nele, Ricardo Franco conseguiu resistir com suas tropas aos ataques do mais numeroso e equipado exército espanhol.

Esse episódio fez com que Ricardo Franco fosse reconhecido pela coroa portuguesa, que o promoveu ao posto de Coronel. 

Infelizmente, acometido por doenças tropicais, o Coronel Ricardo Franco veio a falecer no dia 21 de janeiro de 1809. Seu legado fez com que ele fosse homenageado com o título de Patrono do Quadro de Engenharia do Exército Brasileiro, além de a data de seu nascimento ser escolhida como o Dia do Quadro de Engenheiros Militares.  

Como ingressar no Quadro de Engenheiros Militares?

Para ingressar no Quadro de Engenheiros Militares é necessário prestar concurso para o Instituto Militar de Engenharia – IME. O concurso ocorre anualmente e dispõe de vagas tanto para o sexo feminino quanto para o masculino.

Quadro de Engenheiros Militares

A formação tem a duração prevista de 5 anos e os alunos podem optar por algum dos seguintes ramos da Engenharia que são oferecidos pela instituição:

  • Engenharia Cartográfica;
  • Engenharia de Computação;
  • Engenharia de Comunicações;
  • Engenharia Elétrica;
  • Engenharia de Fortificação e Construção (similar ao curso de Engenharia Civil);
  • Engenharia Eletrônica;
  • Engenharia Mecânica;
  • Engenharia de Materiais; e
  • Engenharia Química.

Após a conclusão do curso, o aluno é declarado 1° Tenente do Exército Brasileiro e passa a compor o Quadro de Engenheiros Militares. 

E aí, guerreiro? Gostou de conhecer o significado dessa data tão importante para as Forças Armadas? Se você curte esse tipo de conteúdo e não quer ficar de fora de nenhuma novidade relacionada ao mundo militar e seus diversos concursos, inscreva-se em nossa newsletter!

Inscreva-se em nossa newsletter!

Receba notícias sobre os mais importantes concursos para as Forças Armadas brasileiras e informações sobre o mundo militar!

Se seu sonho é ingressar no Quadro de Engenharia do Exército Brasileiro, conte com o Estratégia Militares na sua preparação para os principais concursos da Força. Clique no banner abaixo e conheça nossos cursos. Vem ser Coruja!

Referência:

Você pode gostar também