Missão Militar Francesa: o que foi e qual a sua importância

Missão Militar Francesa: o que foi e qual a sua importância

No dia 8 de setembro de 1919, o Brasil e a França celebravam um acordo responsável por uma grande evolução no Exército Brasileiro nos anos seguintes. Nesse post, o Estratégia Militares conta o que foi a Missão Militar Francesa no Brasil e qual a sua importância na história da instituição. 

O que foi a Missão Militar Francesa?

No início do século XX, foi observado que o método operacional do Exército Brasileiro estava muito defasado em relação aos europeus, já que ainda se baseava no que foi herdado de Portugal na época do Brasil Colônia (1530-1822).

Outros países latino-americanos, com o mesmo problema do Brasil, contrataram militares europeus no intuito de modernizar e profissionalizar suas Forças Armadas. O pioneiro foi o Peru, em 1897, ao contratar uma Missão Militar Francesa. Seguido dele, o Chile e a Argentina, que preferiram contratar Missões Alemães. 

A primeira atitude do Brasil com o objetivo de começar a modernizar seu Exército foi tomada pelo então Ministro da Guerra Hermes da Fonseca. Alguns anos antes da Primeira Guerra Mundial, ele enviou Oficiais brasileiros para estudarem no Exército Alemão. 

Aos Capitães e Tenentes que foram se aperfeiçoar em território europeu deu-se o nome de “jovens turcos”, fazendo alusão aos Oficiais otomanos que também haviam estagiado junto às tropas alemãs antes de modernizarem o Exército turco.

Enviar um pequeno grupo de militares à Europa esperando que eles mudassem a estrutura do nosso Exército foi uma ilusão. A Primeira Guerra Mundial evidenciou a necessidade de revolucionar nosso poderio bélico a fim de proteger nossa nação.

Para tanto, ficou decidido entre as lideranças do Exército que seria necessário contratar uma Missão Militar de Instrução. A discussão, no entanto, era sobre o nível de autonomia que os militares estrangeiros teriam em nosso país. As correntes de pensamento dividiam-se em três:

  • A primeira não aceitava instruções vindas de estrangeiros e acreditava que nossos militares conseguiriam evoluir até mesmo sem o apoio europeu; 
  • A segunda corrente acreditava que a vinda de militares do velho continente era muito importante, entretanto, a eles, não deveria ser dada toda autonomia, colocando-os assim, em setores administrativos estratégicos da Força; e
  • A terceira, que se sagrou vitoriosa, apontou todos os graves problemas pelos quais nossas tropas passavam e, por isso, defendiam que a Missão de Instrução agisse de forma completa. 

O assinatura do contrato e a vinda do General Maurice Gamelin

O Exército francês foi o escolhido graças a diversos fatores, sobretudo a boa relação com o Brasil, a vitória na Primeira Guerra Mundial e a recente vinda dos mesmos para treinar a Força Pública do estado de São Paulo.

O contrato foi assinado no dia 8 de setembro de 1919 e nele ficou estipulado que a Missão deveria durar 4 anos. 

O acordo era que os franceses comandassem as escolas de Estado-Maior, de Aperfeiçoamento de Oficiais, de Intendência, Veterinária, Saúde, Equitação e Educação Física, ao passo que o Brasil se comprometeria a dar preferência a indústria bélica francesa na compra de armamento, desde que os preços fossem compatíveis com os praticados no comércio mundial.

O militar responsável por comandar o projeto no Brasil foi o General Maurice Gamelin, oficial de grande destaque na Primeira Guerra Mundial

Quais os resultados da Missão Militar Francesa?

Apesar do contrato ter sido celebrado para uma atuação francesa de 4 anos, ela durou 20 anos. 

A Missão teve um saldo bem positivo, visto que revolucionou a Doutrina de Emprego da Força Terrestre. Foi observada uma melhora significativa na organização administrativa do Comando, além do aperfeiçoamento no preparo físico, uniformes, treinamento e emprego do armamento dos militares brasileiros.

Missão Militar Francesa

As ações francesas também influenciaram na estruturação da Escola de Aviação Brasileira, embriã da Arma de Aviação Militar, que, posteriormente, foi remodelada para criação da Força Aérea Brasileira nos moldes que conhecemos hoje. 

O resultado dos 20 anos de Missão Francesa foram evidenciados pela brilhante participação da Força Expedicionária Brasileira na Segunda Guerra Mundial, na qual fomos vitoriosos em diversas batalhas em território alemão, com destaque para as Batalhas de Monte Castelo e Montese.

Se você curte esse tipo de conteúdo e quer ficar por dentro de todas as nossas postagens sobre o mundo militar e as principais notícias dos seus concursos, inscreva-se em nossa newsletter!

Inscreva-se em nossa newsletter!

Receba notícias sobre os mais importantes concursos para as Forças Armadas brasileiras e informações sobre o mundo militar!

E, se o seu sonho é alcançar todo prestígio e a estabilidade da carreira militar, conte com o Estratégia Militares na sua preparação para os principais certames das Forças Armadas. Somos o curso que mais classifica alunos nesses concursos militares, inclusive nas primeiras posições. Clique no banner abaixo e conheça nossos cursos. Vem ser Coruja!

Benner CTA EM

Você pode gostar também