As oportunidades na Marinha do Brasil para quem tem nível superior!

As oportunidades na Marinha do Brasil para quem tem nível superior!

Vestir a farda da Marinha é o sonho de muitos brasileiros. Por isso, o Estratégia Militares preparou um artigo com as principais informações sobre os concursos de nível superior que dão acesso ao oficialato de carreira da Força.

Concurso para o Quadro Complementar da Armada e de Fuzileiros Navais

A princípio é importante entender a diferença entre o Quadro Complementar de Oficiais da Armada (QC-CA) e o Quadro Complementar de Oficiais Fuzileiros Navais (QC-FN). Ambos possuem atribuições parecidas relacionadas à aplicação do Poder Naval. Entretanto, o QC-FN tem um foco maior em operações anfíbias. 

O concurso é bem recorrente e contempla diversas formações, que variam de acordo com a necessidade da Marinha. As formações mais comuns requisitadas no certame são:

  • Engenharia de Computação;
  • Engenharia de Controle e Automação;
  • Engenharia de Telecomunicações;
  • Engenharia Elétrica;
  • Engenharia Eletrônica;
  • Engenharia Aeronáutica;
  • Engenharia Ambiental e Sanitária;
  • Engenharia Civil;
  • Engenharia de Bioprocessos;
  • Engenharia de Cartográfica e de Agrimensura;
  • Engenharia de Controle e Automação;
  • Engenharia de Fortificação e Construção;
  • Engenharia de Materiais;
  • Engenharia de Minas;
  • Engenharia de Petróleo;
  • Engenharia de Produção;
  • Engenharia Elétrica;
  • Engenharia Mecânica;
  • Engenharia Mecânica de Veículos Militares;
  • Engenharia Metalúrgica;
  • Engenharia Naval;
  • Engenharia Nuclear;
  • Engenharia Química;
  • Engenharia de Computação;
  • Engenharia de Controle e Automação;
  • Engenharia de Telecomunicações;
  • Engenharia Elétrica;
  • Engenharia Eletrônica;
  • Engenharia Mecânica de Armamentos; e
  • Educação Física (exclusivo para o QC-FN).

Para concorrer a uma dessas vagas, o candidato deve se atentar aos requisitos impostos pelo edital. Seguem os principais:

  • Ser brasileiro nato;
  • Ser do sexo masculino;
  • Ter menos de 29 anos no primeiro dia do mês de janeiro do ano que será realizado o curso de formação; e
  • Estar em dia com as obrigações perante à Justiça Eleitoral e ao Serviço Militar Obrigatório.

A principal etapa do concurso, a prova objetiva e a redação, é composta por 40 questões referentes a conhecimentos profissionais da área escolhida pelo candidato, além de 10 questões de língua inglesa.

Aqueles que obtiverem melhor classificação na prova objetiva e na redação avançam para as demais etapas. Dentre elas, vale destacar o teste de aptidão física, que requer um bom preparo prévio e que, no caso deste certame, conta com prova de natação e corrida. 

Após a conclusão de todas as etapas do processo seletivo, os classificados avançam para o curso de formação de Oficiais, que acontece no Centro de Instrução Almirante Wandenkolk (CIAW), na cidade do Rio de Janeiro (RJ).

O curso conta com a duração de 31 semanas para o Quadro Complementar da Armada e de 34 semanas para o Quadro Complementar de Oficiais Fuzileiros Navais. Durante a formação, os alunos permanecem no posto de Guarda Marinha, fazendo jus a um soldo no valor de R$ 7.315,00 (dados referentes à data em que este artigo foi escrito). 

Concluído todo o curso, os militares são promovidos ao posto de Segundo Tenente e seguem o plano de carreira da Marinha, que conta com vários cursos de aperfeiçoamento, experiência de trabalhar e comandar as mais diversas embarcações da Força etc.

Concurso para o Quadro Complementar de Oficiais Intendentes

O Quadro Complementar de Oficiais Intendentes da Marinha (QC-IM) é composto por militares responsáveis por realizar tarefas voltadas para área logística da Força, como: finanças, controle interno, administração etc.

Devido a isso, as oportunidades oferecidas para ambos os sexos pelo concurso QC-IM contemplam as seguintes formações de nível superior:

  • Administração;
  • Ciências Contábeis; e
  • Economia.

Para concorrer, o candidato deve se enquadrar aos requisitos estabelecidos no edital. Listamos os principais:

  • Ser brasileiro nato;
  • Ter menos de 29 anos no primeiro dia do mês de janeiro do ano que será realizado o curso de formação; e
  • Estar em dia com as obrigações perante à Justiça Eleitoral e ao Serviço Militar Obrigatório.

A prova objetiva e a redação são realizadas em 4 horas. A primeira, conta com a seguinte estrutura:

  • Língua Inglesa: 10 questões; e
  • Conhecimentos profissionais referentes à área escolhida: 40 questões.

Os candidatos aprovados que seguirem no processo seletivo passam por uma série de etapas, como teste de aptidão física (natação e corrida), inspeção de saúde, avaliação psicológica etc.

Aqueles que forem aprovados em todas as fases do certame ingressam no curso de formação de oficiais como Guarda Marinha. O curso é ministrado no CIAW e possui duração aproximada de 31 semanas.

Ao final do processo de formação, os militares são promovidos ao posto de Segundo Tenente, cujo soldo corresponde ao valor de R$ 7.490,00 (dados referentes à data em que este artigo foi escrito).

Concurso para o Quadro Técnico

O Quadro Técnico do Corpo Auxiliar da Marinha é o responsável por proporcionar apoio às atividades gerenciais administrativas da Marinha de modo geral. Esse Quadro é composto por diversas áreas do conhecimento e pode ser acessado por ambos os sexos.

As vagas e as formações disponibilizadas no concurso variam ano a ano, pois dependem da necessidade da Marinha. Abaixo listamos os cursos mais requisitados nesse certame:

  • Arqueologia;
  • Arquivologia e Gestão de Documentos;
  • Biblioteconomia;
  • Ciências Biológicas – Biologia Marinha;
  • Ciências Biológicas – Biotecnologia Marinha;
  • Ciências Biológicas – Genética;
  • Ciência da Computação;
  • Ciências Náuticas;
  • Comunicação Social;
  • Desenho Industrial;
  • Direito;
  • Educação Física;
  • Estatística;
  • Física – Licenciatura;
  • História;
  • Geologia/Geofísica;
  • Informática;
  • Letras Português – Licenciatura;
  • Matemática – Licenciatura;
  • Meteorologia;
  • Museologia;
  • Música;
  • Oceanografia;
  • Pedagogia;
  • Psicologia;
  • Serviço Social; e
  • Segurança do Tráfego Aquaviário.

Para concorrer a uma das vagas, os candidatos devem se enquadrar nos requisitos impostos pelo edital. Seguem os principais:

  • Ser brasileiro nato;
  • Ter menos de 36 anos no primeiro dia do mês de janeiro do ano que será realizado o curso de formação; e
  • Estar em dia com as obrigações perante à Justiça Eleitoral e ao Serviço Militar Obrigatório.

A primeira etapa do processo seletivo é composta por uma prova objetiva de 50 questões que versam sobre assuntos referentes a área escolhida, além de uma redação.

Os melhores classificados avançam para as demais etapas do processo seletivo, onde se destaca o teste de aptidão física composto por natação e corrida.

O Curso de Formação de Oficiais (CFO) para o Quadro Técnico da Marinha tem a duração aproximada de 31 semanas. Ao final, o Guarda Marinha é promovido ao posto de Primeiro Tenente, fazendo jus a um soldo de R$ 8.245,00 (dados referentes à data em que este artigo foi escrito).

Concurso para o Corpo de Saúde

O Corpo de Saúde da Marinha do Brasil é composto por médicos, dentistas, enfermeiros, farmacêuticos, fisioterapeutas, fonoaudiólogos e nutricionistas responsáveis por preservar a higidez do pessoal militar da Marinha. 

O concurso para fazer parte do Corpo de Saúde da Marinha é destinado a ambos os sexos. As especialidades dentro das áreas médicas e odontológicas variam a cada certame, pois dependem da necessidade da Força. Seguem as principais especialidades médicas contempladas nos editais:

  • Alergologia;
  • Cancerologia;
  • Cardiologia;
  • Clínica Médica;
  • Dermatologia;
  • Endocrinologia/Metabologia;
  • Fisiatria/Medicina Física;
  • Gastroenterologia;
  • Geriatria;
  • Hematologia;
  • Infectologia;
  • Medicina Intensiva;
  • Medicina Legal;
  • Nefrologia;
  • Neurologia;
  • Patologia Clínica;
  • Pneumologia;
  • Proctologia;
  • Reumatologia;
  • Cirurgia Cardíaca;
  • Cirurgia Geral;
  • Cirurgia Plástica;
  • Cirurgia Torácica;
  • Cirurgia Vascular;
  • Oftalmologia;
  • Otorrinolaringologia;
  • Neurocirurgia;
  • Urologia;
  • Radiologia;
  • Radioterapia;
  • Medicina Nuclear;
  • Anestesiologia;
  • Ginecologia e Obstetrícia;
  • Ortopedia e Traumatologia;
  • Pediatria; e
  • Psiquiatria. 

Para a área odontológica as principais especialidades requisitadas são:

  • Cirurgião-Dentista;
  • Cirurgia e Traumatologia Buco-Maxilo-Facial;
  • Dentística;
  • Endodontia;
  • Implantodontia;
  • Odontopediatria;
  • Ortodontia;
  • Patologia Bucal e Estomatologia;
  • Periodontia;
  • Prótese Dentária; e
  • Radiologia.
Nível superior na Marinha

Para concorrer às vagas, os candidatos devem se atentar aos requisitos impostos pelo edital. Os principais são:

  • Ser brasileiro nato;
  • Estar em dia com as obrigações eleitorais e com o serviço militar obrigatório;
  • Ter idade inferior a 36 anos até o primeiro dia do mês de janeiro do ano do curso de formação;
  • Possuir graduação na área que concorre, além de especialização na área escolhida (médicos e dentistas); e
  • Apresentar registro profissional.

O exame é composto por uma redação e uma prova objetiva com 50 questões a respeito da área de formação do candidato. O teste de aptidão física deste concurso conta também com provas de natação e de corrida.

Aqueles que forem aprovados em todas as etapas do certame ingressam como Guarda Marinha no CFO, ministrado no CIAW, com duração de 31 semanas.

Os formandos são promovidos ao posto de Primeiro Tenente e, ao final de carreira, podem chegar ao posto de Capitão de Mar e Guerra.

Concurso para o Corpo de Engenheiros

O Corpo de Engenheiros da Marinha (CEM) é composto por militares da área de arquitetura e urbanismo, além da engenharia em si. Eles são responsáveis por conduzir pesquisas e prover o desenvolvimento e manutenção dos meios navais. 

Muitos dos ramos da engenharia dispostos pelo edital desse concurso são encontrados também no concurso para o Quadro Complementar de Oficiais da Armada (QC-CA) e o Quadro Complementar de Oficiais Fuzileiros Navais (QC-FN). Entretanto, além da atuação do Corpo de Engenheiros ser diferente, esse concurso disponibiliza vagas para ambos os sexos.

Além da graduação de Arquitetura e Urbanismo, o edital prevê vagas para os seguintes ramos da engenharia:

  • Engenharia Cartográfica;
  • Engenharia Civil;
  • Engenharia de Materiais;
  • Engenharia de Produção;
  • Engenharia de Sistemas de Computação;
  • Engenharia Eletrônica;
  • Engenharia Elétrica;
  • Engenharia de Telecomunicações;
  • Engenharia Mecânica;
  • Engenharia Naval; e
  • Engenharia Química.

Os requisitos para concorrer a uma dessas vagas devem ser lidos de forma bem atenta no edital. Listamos os principais:

  • Ser brasileiro nato;
  • Estar em dia com as obrigações eleitorais e com o serviço militar obrigatório; e
  • Ter idade inferior a 36 anos até o primeiro dia do mês de janeiro do ano do curso de formação.

A prova de caráter eliminatório e classificatório é composta por duas fases com questões que dizem respeito a especialidade escolhida pelo candidato. Quem obtiver êxito na primeira fase avança para a segunda. A estrutura é a seguinte:

  • 1ª fase: 20 questões objetivas e uma redação, que devem ser feitas em, no máximo, 4 horas; e
  • 2ª fase: 10 questões discursivas e uma tradução de texto em língua inglesa, que devem ser feitas em, no máximo, 5 horas.

Os candidatos com melhor classificação avançam para as demais etapas. O teste de aptidão física segue o padrão dos outros concursos de nível superior, ou seja, natação e corrida.

O curso de formação é ministrado no CIAW e tem duração de 31 semanas. Quando ele é finalizado, os militares são promovidos de Guarda Marinha ao posto de Primeiro Tenente.

Concurso para Capelão Naval

O concurso para Capelania Naval disponibiliza oportunidades para candidatos com formação superior em teologia e que sejam Sacerdotes da Igreja Católica Apostólica Romana ou Pastores da Igreja Assembléia de Deus ou da Igreja Batista.

Os principais requisitos impostos pelo edital desse concurso são:

  • Ser brasileiro nato;
  • Estar em dia com as obrigações eleitorais e com o serviço militar obrigatório;
  • Possuir entre 30 e 40 anos de idade; e
  • Ter 3 anos de experiência em atividades pastorais.

A prova, com duração máxima de 4 horas, é composta por 50 questões inerentes à função pleiteada, além de uma redação.

Em seguida, os candidatos classificados participarão de outras etapas eliminatórias, na qual se destaca o teste de aptidão física, com testes de corrida e natação.

O curso de formação, com duração de 31 semanas, também ocorre no CIAW e, ao final dele, os capelães aprovados são promovidos ao posto de Primeiro Tenente. 

Esses são os concursos da Marinha do Brasil destinados a candidatos com nível superior de ensino que almejam o oficialato de carreira da Força. Entretanto, vale ressaltar que ainda existem oportunidades para candidatos com nível superior para a função de militar temporário. 

Caso você esteja estudando para os certames da Marinha de nível médio, conheça nossos cursos clicando no banner abaixo. Vem ser coruja!

Referência:

Você pode gostar também