24 de Novembro: Dia do Quadro Auxiliar de Oficiais do Exército

24 de Novembro: Dia do Quadro Auxiliar de Oficiais do Exército

O Dia do Quadro Auxiliar de Oficiais do Exército Brasileiro é comemorado em 24 de novembro, em virtude da data de nascimento do seu patrono, o Tenente Antônio João Ribeiro.

Nesse post, você vai saber o que é o Quadro Auxiliar de Oficiais do Exército e como ingressar nele, além de conhecer a brilhante trajetória do Tenente Antônio João Ribeiro na Força terrestre.

O que é o Quadro Auxiliar de Oficiais do Exército Brasileiro?

O Quadro Auxiliar de Oficiais do Exército (QAO) foi criado para prestigiar as praças que demonstrem, ao longo de toda carreira, admirável dedicação à pátria. Fundamentada pelo pelo Decreto Presidencial n° 84.333, de 20 de dezembro de 1979, o QAO só é acessado por Sargentos e Subtenentes pelo critério de merecimento. 

Uma vez no Quadro Auxiliar de Oficiais do Exército, o militar pode atuar nas áreas de Administração Geral, Saúde, Material Bélico, Topografia e Músico. 

Devido a sua experiência, ele também pode desempenhar funções importantes na estrutura de um quartel, como:

  • Comandante de Contingente;
  • Auxiliar de Estado-Maior Pessoal; 
  • Adjunto de Suporte Documental;
  • Chefe de Gabinete de Identificação Regional; 
  • Delegado de Serviço Militar;
  • Adjunto das Seções de Estado-Maior das Unidades;
  • Mestre de Banda de Música;
  • Auxiliar Administrativo em Hospitais; 
  • Policlínicas e Postos Médicos;
  • Chefe de seções de Manutenção; e 
  • membro de Equipes de Topografia.

Quem foi o Tenente Antônio João Ribeiro?

Nascido no dia 24 de novembro de 1823, na Vila de Poconé, em Mato Grosso, Antônio João Ribeiro iniciou sua trajetória militar bem jovem, quando ingressou no Batalhão de Caçadores, em Cuiabá (MT), como soldado, no ano de 1841.

Sempre se mostrou um militar muito dedicado e, no ano de 1860, ele já ocupava o posto de Segundo Tenente. Quatro anos após a promoção, Antônio João Ribeiro protagonizou um dos momentos mais heróicos da história do Exército Brasileiro, que culminou na sua morte e o deixou marcado na história da Força.

No dia 28 de dezembro de 1864, em plena Guerra da Tríplice Aliança, Antônio João Ribeiro era o Comandante da Colônia Militar de Dourados. Naquele dia, ele recebeu a informação de que, muito em breve, tropas inimigas com um efetivo muito superior chegariam à região.   

Demonstrando preocupação com os moradores da região, o Tenente Antônio João ordenou que todos saíssem dali e decidiu que, junto dos seus homens, permaneceria e lutaria até o fim, sacrificando-se em defesa da Pátria. 

Naquele momento, ele proferiu a seguinte frase:

“Sem ordem do governo imperial não me renderei de forma nenhuma.[…]Eu sei que morro, mas o meu sangue, e os de meus camaradas, servirão de protesto solene contra a invasão do solo de minha pátria.”

Os 365 inimigos chegaram como o anunciado e, com apenas 13 homens, o Tenente Antônio João foi derrotado e morto em campo de batalha. 

Quadro Auxiliar de Oficiais do Exército Brasileiro

Por ter honrado o Corpo de Oficiais do Exército Imperial, Antônio João Ribeiro foi escolhido como Patrono do Quadro Auxiliar de Oficiais, por meio do Decreto nº 85.091, de 24 de agosto de 1980.

Como fazer parte do Quadro Auxiliar de Oficiais?

Como já dito, o Quadro Auxiliar de Oficiais do Exército é acessado por Sargentos e Subtenentes que tenham sido destaque em suas carreiras. Atualmente, a principal porta de entrada de Sargentos no Exército é o Concurso ESA.

O certame oferece vagas de nível médio e técnico todos os anos para ambos os sexos. Os principais requisitos para concorrer às vagas são:

  • Ser brasileiro nato ou naturalizado;
  • Possuir, no mínimo, 17 e, no máximo, 24 anos de idade para a área Geral / Aviação;
  • Possuir, no mínimo, 17 e, no máximo, 26 anos de idade para as áreas Música e Saúde;
  • Estar em dia com suas obrigações perante o Serviço Militar e a Justiça Eleitoral; e
  • Possuir mínimo de 1,60 m de altura para candidatos do sexo masculino e 1,55 m de altura para o sexo feminino.

A etapa mais importante da seleção é a prova objetiva que apresenta 50 questões, além de uma redação. Ela possui a seguinte estrutura:

  • Língua Portuguesa e Literatura: 14 questões para a área geral ou 10 questões para a área de Músico e de Saúde;
  • Matemática: 14 questões para a área geral ou 10 questões para a área de Músico e de Saúde;
  • História e Geografia: 6 questões de cada disciplina para a área geral ou 4 questões de cada disciplina para a área de Músico e de Saúde;
  • Inglês: 10 questões em todas as provas;
  • Conhecimentos Específicos de Enfermagem: 12 questões (Somente para a área de Saúde); e
  • Teoria Musical: 12 questões (Somente para a área de Músico).

A partir daí, só participam das próximas etapas aqueles que estiverem dentro do número de vagas estabelecido previamente pelo edital. Ao final de todas as etapas, os candidatos ingressam no Curso de Formação de Sargentos (CFS), onde se tornam alunos.

O curso tem a duração de dois anos e, ao final dele, o aluno é declarado Terceiro Sargento do Exército Brasileiro, e está apto a iniciar sua trajetória na Força.

E aí, Guerreiro? Se seu sonho é ingressar na ESA, conte com o Estratégia Militares na sua preparação. Somos o curso que mais classificou alunos neste certame nos últimos anos e, com certeza, podemos te deixar mais perto do seu sonho! Clique no banner abaixo e conheça nossos produtos.

EM BANNER PORTAL

Referência:

Você pode gostar também